Tutti Testi di Madrigal – Todas as Letras de Madrigal

Retro copertina CD MAdrigal di Rosa eMilia Dias foto Diego Landi

compra la tua copia di Madrigal con PayPal

1. A Cigarra

(Elza Soares/Leticia Sabatella)

Vou pedir Santa Clara para clarear

Vou pedir Santa Clara para me ajudar

Vou pedir Santa Clara para clarear

Vou pedir Santa Clara para me ajudar

Clara, Clara

Quando a cigarra cantou clareou, clareou

Quando a cigarra cantou clareou, me enganou

Quando a cigarra cantou clareou, clareou

Quando a cigarra cantou clareou, me encantou

Choveu, choveu, cheiro de terra molhada

Água que veio do céu, abençoada

Quando a cigarra cantou clareou, clareou

Quando a cigarra cantou clareou, me enganou

Quando a cigarra cantou clareou, clareou

Quando a cigarra cantou clareou, me enganou

Quando a cigarra cantou clareou, clareou

Quando a cigarra cantou clareou, me encantou

Choveu, choveu, cheiro de terra molhada

Água que veio do céu, abençoada

Quando a cigarra cantou clareou, clareou

Quando a cigarra cantou me enganou

Quando a cigarra cantou clareou, clareou

Quando a cigarra cantou clareou, me enganou

Quando a cigarra cantou clareou, clareou

Quando a cigarra cantou clareou, me encantou

 

2. Filhotes

(Giovanni Buoro/Rosa Emilia Dias)

Filhos são hinos

são sinos que tocam

são pontes

são mares e montes

Filhas são sambas enredos    

são braços pro alto,

são veias e passos

Filhas da minha incerteza

seguimos em frente

sem muita receita

Filhos são fios

é o cio da Terra

são fontes,

são flores e frutos

Filhas são trilhas

são chaves

são naves que voam

sementes da Terra

Filhos da minha certeza

são prismas

são portas de casas abertas

Floresta

Rios de águas claras

nuvens e cordilheiras

Labaredas que iluminam o horizonte

e se expande pelo céu

é a poesia da canção

da vida

 

 

3. Andar Direito

(Rosa Emilia Dias/Giovanni Buoro)

Há muito tempo

que venho pensando

de arrumar um jeito de te conquistar

mas fui deixando de andar direito

fui perdendo o gosto de te namorar

Mas que trabalho

Ficar congitando

Aquilo que você teria para falar

E no final de tudo o que restou

Foi uma pergunta parada no ar

Há pouco tempo venho estimando

Aquela solidão que não tinha lugar

Mas é melhor ficar mesmo sozinha

Que acompanhada do seu mal estar

Fui perceber que o amor mora dentro da gente

Sempre

Faça que digo, não faça o que eu faço

Porque quem vê cara não vê coração

Já bem dizia D. Risoleta

Pau que nasce torno não tem jeito não

Há pouco tempo venho estimando

Aquela solidão que não tinha lugar

Mas é melhor ficar mesmo sozinha

Que acompanhada do seu mal estar

 

 

4.Árvore Mágica

(Rosa Emília Dias/ Cacaso)

Eu plantei um pé de vento

No terreiro do meu bem

Ah! Plantando tudo dá

Ah! Plantando sempre tem

Dá gabiroba,bem-te-vi, banana-frita

Cada fruta esquisita

Cada flor de se cheirar…

Dá maniçoba, mão-de-gato pé de avenca

Melância dá em penca

Toda sorte de cajá

E dá taioba, maritaca faladeira

Quantidade de roseira

Ananás e aracá

Dá graviola mamão-femea, mamão macho

Muita coisa dá em cacho

Muita coisa em botão

Dá carambolaTempo quente e trepadeira

Cajá-manga na jaqueira

Toda hora dá limão

Dá manga espada, manga rosa e dá comum

tangerina e gerimum

tudo fora da estação

Dama da noiteGirassol, folha de alface

Batatinha quando nasce

Esparrama pelo chão

Dá fruta-pão, dá fruta verde e madura

Uma porção de verdura

Um bem-me-quer de raiz

Dá passarinho daquele pequeninho

Que nasce dentro do ninho

E voa pra ser feliz

Eu plantei um pé de vento no terreiro do meu bem

Ah! Plantando tudo dá, ah! Plantando sempre tem

 

 

5. Minha Vez Que Chega

(Rosa Emilia Dias/Giovanni Buoro)

É minha vez que chega

É meu o Santo dia

Tô com saudade, nega

Saudade da Bahia

Samba do crioulo doido

Samba do branco zureta

samba de breque

samba da Bahia preta

Tem despacho e tem macumba

No embalo e na mutreta

Samba quilombo

Samba de neguinho porreta

Minha mãe me dê a benção

Minha avó sua magia

Tô com saudade, nega

Saudade da Bahia

Vou rezar para Santo Antonio

No Candomblé de Hilda

Samba quizumba

Samba da Federação

Samba lá no bar do reggae

Samba na roda de bamba

Samba moleque

Escorregue, não me pegue

Ondas do Burracão

O acarajé da Dinha

Tô com saudade, nega

Saudade da Bahia

 

 

 

 6. Madrigal                                         

(Giovanni Buoro / Rosa Emilia Dias)

Deixo  para  você

aquele verso que lhe fiz

o melhor de mim

é tudo seu

foi do bem

o tempo que lhe dediquei

a música que escrevi

já me valeu

vou voar

como um beija-flor

de flor em flor

vou cantar

em rima e madrigal

falar de amor

Não dá pra esquecer

aquela jura que lhe fiz

nunca mais deixar

de ser feliz

Você ensinou

que o grande amor

é ilusão

se não houver perdão

vai se perder

aprendi

que o grande amor

mora em mim   

vou cantar

em rima e madrigal

todo esse amor

brilhará

um outro grande amor

dentro de nós

Surgirá

um mundo bem melhor

depois de nós

 

 

7.  Infância

(Giovanni Buoro/ Rosa Emilia Dias)

Lua ciranda, lua que vem                                                                                                                                                                Lua armadilha, lua do bem
Lua que gira, lua que ilumina                                                                                                                                                                   Pelo céu afora                                                                                                                                                                                                  Desenhando catedrais                                                                                                                                                                             Lua do bem, lua do mal      

Lua menina, lua crescida                                                                                                                                                                    Lua estrela, lua partida
Vai pelegrina corre na cidade                                                                                                                                                          Lua aliança que inspira o coração                                                                                                                                                     Lua da esperança, lua da canção

Lua junina, lua seresta                                                                                                                                                                          Lua esperta, lua de festa                                                                                                                                                              Ovelhas e montes, lua de algodão                                                                                                                                                     Luz do horizonte, porta da imaginação                                                                                                                                       Lua de cordel, lua de cordão 

Lua crescente, lua nascente, lua promessa                                                                                                                                              Lua criança, vou jurar agora, a lua te darei

Lua da maré, move o mar que vai e vem

Lua de mel, lua do meu bem

 

                 

8.  Mantra da Praia
(Giovanni Buoro/Rosa Emilia Dias)

passeio pela praia
sou o sol que me conduz                                                                                                                                                                 eu tenho os pés na areia                                                                                                                                                                sou a graça, sou a luz

a água que me banha
é a mesma que me benze                                                                                                                                                                                 a voz que me apanha
é da alma mais ardente

simplesmente sou
aquilo que já era antes                                                                                                                                                                               a chama sempre acesa                                                                                                                                                           planetário diamante

a luz que me ilumina
é a mesma que me aquece                                                                                                                                                                                    a voz que vem de dentro
é da alma que me acende

eu canto essa ciranda                                                                                                                                                                     entre dores e amores                                                                                                                                                                   encontro o meu destino                                                                                                                                                        equilibrio da balança

Oh mana, deixe eu ir                                                                                                                                                                                        oh mana eu vou só                                                                                                                                                                                                 oh mana deixa eu ir                                                                                                                                                                                               pro sertão do Caicó

a água que me banha
é a mesma que me benze                                                                                                                                                                                a voz que me apanha
é da alma mais ardente

a luz que me ilumina
é a mesma que me aquece                                                                                                                                                                                a voz que vem de dentro
é da alma que me acende

 

 

9.  Eclipse

(Denise França Reis/Lúcia Santori-Carneiro)

Fugir da lua,

eis o meu desejo.

Não mais sua luz sobre

os mares, nem sobre a cidade.

Nunca mais buscá-la entre as

árvores, nem vê-la entre as estrelas.

Nem crescente, nova, muito menos cheia.

Quero fugir do seu espectro, dos seus reflexos…

Quero encobrir-me num eclipse total e eterno!

 

 

 

10Queria Ser

(Giovanni Buoro/Rosa Emilia Dias)

Queria ser

A cachoeira

Da Mantiqueira

Pra te molhar

Queria ser

Fruta madura/ Manga

Na sua boca

Vitamina e sabor

Te ganhar

Queria ser o cravo

Para aliviar a dor

Um bálsamo

Uma pedra-sabão

Queria ser respiro

A brisa perfumada

E penetrar

No seu coração

Queria ser

Sal e limão

Manjericão

Te temperar

Queria ser

Chuvinha fina

Flor de laranja

Luz da varanda

Pra te ninar

Queria ser a rosa

A seiva milagrosa

E confundir seu corpo

No meu

Veneno nas suas veias

E  água mineral

Ser tanto o seu bem

Quanto o mal

 

 

 

11. Verde

(Rosa Emilia Dias/ Buoro/ Cacaso)

Minha idade era verde

Era verde a minha infância

A estrada era verde

Era verde a noite mansa

A manhã nascia verde

Era verde a esperança

Verde verde verde verde

 

 

12. Dengo e Cafuné

(Rosa Emilia Dias/ Giovanni Buoro)

Um guerreiro, uma flexa                                                                                                                                                                       Um cavalo marchador                                                                                                                                                                   Caçador da floresta
São Jorge meu protetor

Já virei bicho-do-mato                                                                                                                                                                          Joguei bola pela rua                                                                                                                                                                        Amarrei boca de sapo                                                                                                                                                               Aprontei foi mais de duas

Eu vou beijar sua boca
Eu vou ser sua bebiba
Eu vou me embreagar de vida

Eu dou dengo e cafuné
No seu amor levo fé
Eu vou com você até o paraíso

Sussurre no meu ouvido                                                                                                                                                                    Me diga de coração
Se é amor verdadeiro                                                                                                                                                                               Ou derradeira ilusão

Você veio de cometa                                                                                                                                                                  Montado sobre um cavalo                                                                                                                                                                   No galope do vento
Nas asas de uma canção

Eu vou tirar sua roupa
Eu vou vestir sua camisa
Eu vou me enveredar na vida

Eu vou cair na gandaia
Não corro mais dessa raia                                                                                                                                                                 Vem cá vem ser feliz comigo

Nas palavras me inventei                                                                                                                                                                               Nos momentos me perdi                                                                                                                                                                             Reuni tantas verdades                                                                                                                                                                        Nas asas do colibri

Todo mundo se admira                                                                                                                                                                    Todo mundo leva fé
Cada um é o proprio Santo                                                                                                                                                                              Não é Santo quem não quer

Eu vou te alegrar de dia
De noite ser sua comida
Eu vou é me lambuzar de vida

Eu dou dengo e cafuné
No seu amor levo fé
Eu vou com você até o paraíso

 

 

 

13.  LE TUE MANI VICINO A ME

(Giovanni Buoro/Rosa Emilia Dias)

Sento

Le tue mani vicino a me

Anche quando sto ferma

Vedo

I tuoi occhi che guardan me

Anche quando c’è buio

Guardan me

Prendo

Tra le mie le tue mani

Per nasconderci dentro

I tuoi occhi ed i miei

Sento

Le tue mani vicino a me

Anche quando sto ferma

 

 

 

14.  Sonhando Mundo

(Giovanni Buoro/Rosa Emilia Dias)

A força vem da Terra

A paz vem da mãe Terra

Vamos salvar a Terra

Da dor

Bendita seja Terra

Bendito seja a esfera

Bendita seja a fera

Do amor

Um turbilhão de ideias

Pra reduzir distâncias

No mundo sem barreiras

Sem cor

Na casa da esperança

Na paz da aliança

Futuro que alcança

O amor

Receita de harmonia

Na boca mais poesia

Que o pão de cada dia

Seja o amor

 

 

 

 

15.  TRISTOROSA

(Villa-Lobos/Cacaso)

Você é a coisa boa que achei na vida

É quando a paixao encontra o pensamento

Você é a eternidade dentro do momento

É quando a canção enlaça o movimento e paira no tempo

Quem devagarinho Com carinho

fez um ninho no meu coração

Quem foi tarde

Quando cai a tarde sempre é bom saber

Que nunca é tarde para a imensidão amanhecer

Você, coisa bonita que tenho na vida

Única razão do meu contentamento

Você é luz que brilha no meu firmamento

É quando a canção enlaça o movimento e paira no tempo

Quem com alegria À luz do dia

Fez folia no meu coração

Quem foi quando Ao cair a noite vem um bem querer

Desaparece toda a solidão

É bom saber

Vai na ventania Vem no vai-da-valsa

Roda, rodopia no sonho de valsa

Vai na ventania Vem no vendaval

Vai e vem Vai no vendaval

E vem e vai

Vai na ventania

Vem no vai-da-valsa

Roda, rodopia no sonho de valsa

Vai na ventania Vem no vendaval

E vem

E vai

E só vai e vem

 

 

 

16. SUAS MÃOS  (Giovanni Buoro/Rosa Emilia Dias)

Titolo della Versione originale:  Le Tue Mani Vicino A Me

Sinto

O seu corpo

Perto do meu

Mesmo quando

Distante

Vejo                                                 

Os seus lábios

Tocarem os meus

Mesmo quando

Tá escuro

Tocam os meus

Deixo

Envolver-me em abraços

E me escondo bem dentro

Dos seus olhos e dos meus   

                                                                    

Annunci

Rispondi

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione /  Modifica )

Google photo

Stai commentando usando il tuo account Google. Chiudi sessione /  Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione /  Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione /  Modifica )

Connessione a %s...